Improve Your Experience

We're sorry, but this browser is no longer able to provide an optimal user experience on this site. We recommend switching to one of the latest versions of Chrome, Edge or Firefox.

  • Notícias

Reciclagem: a chave para um futuro mais sustentável

Eunice Lima
Diretora de Comunicação e Relações Governamentais da Novelis

A reciclagem tem se tornado uma atividade cada vez mais essencial à preservação do meio ambiente e ao melhor uso dos recursos naturais. Há relatos de iniciativas desde a Antiguidade. No entanto, apenas nas últimas décadas, em vista das mudanças sociais e aumento do consumo que terminaram por gerar dilemas ambientais, é que essa atividade tem conquistado valor e reconhecimento social.

Na definição de Sidney Grippi, autor do livro Lixo, Reciclagem e sua história, a reciclagem é o resultado de uma série de atividades pelas quais materiais que seriam descartados são coletados, separados e processados para serem usados como matéria prima na manufatura de outros bens. Com isso, Grippi antecipa a reciclagem como uma atividade econômica essencial ao desenvolvimento sustentável das nações e no combate ao desperdício. Um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA) indicou que o Brasil perde cerca de R$ 8 bilhões ao ano no descarte incorreto de materiais que poderiam voltar à produção industrial em lixões e aterros.

Alguns países, no entanto, já incentivam uma mudança no tratamento desses materiais. O Brasil é um deles. A reciclagem de latas de alumínio, por exemplo, é um case de sucesso no país. Há 15 anos, o Brasil é um dos líderes mundiais na reciclagem de latas de alumínio para bebidas com um índice superior a 97%. Por ter um ciclo de vida curto e alto valor intrínseco, a lata de alumínio atrai diversos elos da cadeia e remunera todos eles.

Mais recentemente, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), sancionada em 2010, abriu caminhos para incremento da reciclagem de outros materiais e na constituição de uma nova era de gestão dos resíduos nas cidades brasileiras, dando destaque ao trabalho realizado pelas cooperativas e cooperados. Dados do CEMPRE apontam que, entre 2010 e 2014, o faturamento das cooperativas cresceu 311% com ganhos de produtividade de mais de 50%. Se ainda restavam dúvidas de que essa é uma atividade econômica relevante, esses dados apontam uma realidade inquestionável. A reciclagem se tornou uma modalidade de negócios essencial na busca pela economia circular.

Vale lembrar que a reciclagem é, sobretudo, um instrumento fundamental de inclusão social. E, nesse contexto, a iniciativa privada desempenha um papel importante com a realização de projetos que fomentam a organização de todos os elos da cadeia produtiva, incluindo pequenas e médias empresas, empreendedores individuais e cooperados.  A reciclagem pode e deve ser vista como uma oportunidade de negócio e de carreira. Com base nessas premissas, a Novelis desenvolve o programa Gestão Solidária e Crescimento Consciente, que apoia 21 cooperativas. Além de ganhos financeiros ligados ao melhor controle e gestão das operações das cooperativas, o projeto auxilia os cooperados a se desenvolverem pessoal e profissionalmente em conceitos como segurança, nutrição e planejamento financeiro com consequente melhoria da qualidade de vida e sustentabilidade do negócio.

Em suma, além dos aspectos econômicos, a reciclagem aumenta a sustentabilidade dos processos, poupa recursos naturais cada vez mais escassos, proporciona menor emissão nos gases de efeito estufa, fomenta o empreendedorismo e, sobretudo, é uma importante oportunidade de inclusão social.

É inegável que o Brasil evoluiu muito, mas ainda temos um longo caminho pela frente. Nesse trajeto, a responsabilidade é de todos nós, poder público, iniciativa privada e cidadãos porque não há transformação sem educação, conscientização e mobilização da sociedade!

This site uses cookies to store information on your computer. Some are essential to make our site work; others help us improve the user experience.
By using this site, you consent to the placement of these cookies. Read our Privacy Policy to learn more.